segunda-feira, 12 de março de 2012


FORTE SÃO MARCELO – SALVADOR - BAHIA
Salvador é conhecida por sua beleza arquitetônica colonial, seu litoral recheado de belíssimas praias e a alegria dos seus moradores, que culmina em um dos melhores carnavais do Brasil.

São muitas suas atrações: o Pelourinho, a Barra, inúmeras igrejas, diversos museus interessantíssimos e muita, muita festa, tudo com um bom astral contagiante.

Mas existe lá um lugar mais que especial. Um forte localizado em plena Baía de Todos os Santos, com acesso somente por barco, o Forte São Marcelo.


A construção do São Marcelo remonta o ano de 1650, com a finalidade de proteger a cidade, que, na época, resumia-se somente a uma parte da atual Cidade Alta e também da Cidade Baixa, nas proximidades do Elevador Lacerda. Sua conclusão somente ocorreu em 1728, ou seja, 78 anos depois.

Avista-se o forte da parte de cima da cidade, quando se sai do Elevador Lacerda e está bem pertinho do Mercado Modelo. O acesso se dá em embarcações, com passagens vendidas no Centro Náutico, que fica nas proximidades do mercado, sendo uma viagem rápida e sem sustos.

Resolvemos conhecer o local e, de quebra, almoçar no restaurante ali instalado, o Buccaneros, de cozinha contemporânea e decoração náutica, e com o bônus de ter uma vista absolutamente maravilhosa de Salvador.


Antes disso, e logo depois de entrar na fortaleza, passamos a explorá-la.
O forte é guarnecido com uma muralha em formato circular, com um torreão no centro, sendo que, em suas dependências, existe um museu com material sobre as rotas de navegação, sobre a rotina do forte, além da história de Salvador na época, o que atiçou a curiosidade das crianças e nossa também.

Depois do almoço, descansamos um pouco e resolvemos fazer o passeio na caravela Príncipe Regente, uma réplica das antigas caravelas.



A tripulação vem vestida a caráter, relembrando a época do descobrimento, dando um toque pomposo. Éramos poucas pessoas para embarcar na caravela, que faz um tour na Baía de Todos os Santos, do Forte Mont Serrat até o Santo Antonio da Barra, com a descrição dos locais por onde passamos e o que ali ocorreu no passado. Boa aulinha de história!! 


Quando do retorno, atracamos novamente no Forte São Marcelo, desta vez para apreciar o belíssimo pôr do sol que nos aguardava, e, para ver melhor, escalamos as muralhas. Vejam só o festival de cores e beleza de tirar o fôlego!!





Ficamos um pouco mais por ali, sentindo a brisa até o retorno, tranquilo, a terra..

2 comentários:

  1. Em um país sem memória é ótimo saber que existe um lugar assim.

    ResponderExcluir
  2. e mesmo isso que estas a dizer

    ResponderExcluir